[ editar artigo]

Como o turismo local pode se reerguer diante da pandemia do coronavírus

Como o turismo local pode se reerguer diante da pandemia do coronavírus

A disseminação de doenças infecciosas como o coronavírus está invariavelmente ligada às viagens. Segundo a Travel & Tourism Economic Impact 2019 World, o setor do turismo se tornou um grande negócio global, sendo responsável por 10,4% do PIB mundial. Além disso, o segmento gera 10% do total de empregos no mundo.

A Organização Mundial de Turismo das Nações Unidas previa um crescimento adicional em torno de 4% no primeiro trimestre deste ano. No entanto, a economia não contava com a pandemia. Cancelamento de voos, adiamento de viagens, fechamento de fronteiras e isolamento social são fatores que fizeram com que o turismo fosse um dos setores mais afetados pela crise.

Manutenção de empregos no turismo

Na última quarta-feira (01/04), o Governo Federal anunciou que destinará R$ 51 bilhões para auxiliar empresas a evitar a demissão de funcionários durante este período de crise provocada pela pandemia do coronavírus. A Medida Provisória nº 936 atende as demandas do setor de viagens.

Segundo o texto, as organizações poderão flexibilizar por três meses os salários e jornada de trabalho de seus funcionários. Em contrapartida, o trabalhador terá direito a uma parcela do seguro-desemprego proporcional ao valor pago pela empresa.

Estima-se que esta medida evite a demissão de 8,5 milhões de pessoas em todas as áreas. Sem a Medida Provisória (MP), a previsão de demissões no setor do turismo era de até um milhão de colaboradores nos mais diferentes segmentos. Ainda de acordo com o documento, as empresas poderão reduzir o salário de seus funcionários, bem como a jornada de trabalho em 70%, 50% ou 25%.

Vale lembrar que a MP contempla microempresas com faturamento de até R$ 360 mil ao ano e trabalhadores domésticos. Por exemplo, se o empregador pagar 30% do salário, o governo irá arcar com 70% do seguro-desemprego. Para isso, a empresa terá que optar por um percentual para ter direito ao auxílio do governo na contemplação do trabalho. Além disso, os sindicatos poderão participar da negociação sobre os salários.

“Não cancele, remarque”

Além das medidas de disponibilização de linhas de créditos especiais,  suspensão ou postergação de pagamento de impostos, liberação do saque do FGTS, o Ministério do Turismo (MTur) está apoiando a campanha de remarcação de viagens ao invés de cancelamento. 

A ação visa amenizar os impactos causados aos agentes de viagens, meios de transporte, hospedagens, receptivos, guias de turismo, entre outros.

“Nossos destinos vão seguir esperando a sua visita. Milhões de brasileiros contam com o seu apoio. Não cancele sua viagem, remarque. Todos pelo Turismo”.                                                    

Fonte:  Site/Ministério do Turismo

Além disso, o MTur enfatiza que a conciliação é a melhor opção neste momento. Conversar com a sua pousada ou hotel para remarcar sua reserva é uma forma de apoiar este movimento. Para quem quer saber mais informações sobre o assunto, basta acessar o site consumidor.gov.br e fazer a solicitação.

 Conteúdos online e a interação com turistas

O isolamento social incentivado como resposta à pandemia faz com que os turistas tenham que adiar os planos de percorrer os diversos destinos nacionais. No entanto, o eventual “tempo livre” pode ser uma ótima oportunidade do turismo local mostrar alguns dos seus atrativos e, de quebra, fazer com as pessoas planejem aquela merecida viagem quando tudo se normalizar.

Várias cidades estão proporcionando uma experiência única à população. Muitos destinos estão disponibilizando plataforma digital multimídia, onde é possível, além de percorrer pontos turísticos em vídeos 360°, montar roteiros e ouvir músicas de artistas locais, entre outras atividades. Há diversas formas de interagir com o público. Basta usar a criatividade!

Outra boa dica é o Instagram do MTur. Na rede social, o órgão divulga destinos de todo o Brasil por meio de imagens enviadas por usuários e seguidores. Que tal se inspirar e engajar a sua cidade a participar deste evento? Para isso, basta marcar as tags “#MTur” e “#ViajeDeCasa” nas suas publicações. Juntos poderemos reerguer o turismo local!

E você, como está lidando com a situação? Conte sua experiência nos comentários!

Visite a ilha do Mel
Ler conteúdo completo
Indicados para você